Lixomania


Macauley Culkin
fevereiro 11, 2010, 8:55 am
Filed under: Uncategorized

Já tentei alegar todos os motivos clássicos. Necessidade de crescer, se desprender das asas da mãe, aprender sobre responsabilidade, vida adulta, ter 30 anos de idade e precisar parar de viver como um adolescente. Sem contar o maior clássico de todos: montar seu próprio salão de festas com quarto de motel privado. Acho que o melhor motivo ainda é: necessidade de controlar pessoalmente meias e cuecas.

O processo todo: usar, colocar no cesto, lavar, por pra secar, dobrar, colocar na gaveta, usar até borrar ou encher de micose, colocar no cesto e assim por diante.

Veja, mamãe não deixa eu fazer isto. O processo todo. Revolução industrial, a alienação do trabalho se aplica: eu faço a parte de usar até borrar ou encher de micose e colocar no cesto. Tenho licença para usar o chão do quarto como cesto, mas achei que poderia pelo menos nisto tomar parte, então não faço. Não consigo conhecer todas as pontas do processo, estou proibido pela mamãe que é maluca e controladora. A mais maluca e controladora de todas. Mas Klein, eu também sou um sem vergonha que mora com a mamãe e ela não me deixa controlar minhas roupas, ela é maluca e controladora que nem a sua, por que você acha que a sua é mais? Fácil: porque ela é a minha mãe, não a sua e isso faz dela a mãe mais maluca e controladora que pode habitar este blog.

Não é pela mordomia em si. Eu gosto de mordomia, eu assumo o papel de joinha da mamãe quando é conveniente. Mas cuecas e meias tem este problema: se você não for extremamente meticuloso, eles somem. Meias tem esta propriedade irritante de funcionar aos pares. Então eu uso o par e ele vai para o cesto. Quando ele volta não constitui mais um par e aí, naquele dia em que você finalmente conseguiu convencer alguém como, sei lá, a rainha do pompoarismo a sair com você, você descobre que tudo o que você tem é um pé de meia de lã verde e um outro de uma meia preta social. Não da pra sair assim. Sair com uma mulher com um pé verde e o outro preto é o jeito mais fácil de fazê-la perceber o Fasano como se estivesse no Habib’s.

Cuecas são o mais triste. Porque você tem a cueca bonita, reluzente e que faz seu pau parecer enorme e aquela cueca que já ta sendo requentada em microondas pelas traças. E esta última funciona para aqueles dias em que você sabe que não vai tirar as calças por nada. Como quando você é convidado para a circuncisão de uma criança judia. Exceto quando você é a criança judia, mas isto não vem ao caso. Então você usa as cuecas boas de fazer seu pau parecer enorme em algum dia e depois ela vai para o cesto. Some misteriosamente por muito tempo e um dia você lembra dela, sai à busca. Não é na cidade submarina de Atlântida que você vai encontrar, mas sim num lugar muito mais insólito: no armário do seu pai. Seu pai, aquele que deve usar cuecas uns 3 números maiores que o seu mas que, ainda assim, acha um jeito de usar aquelas cuecas. Tornando-as impraticáveis. É a interdição da cueca: jogue-a em uma área remota e coloque um cordão de isolamento em volta. Chamem a polícia! Chamem o CSI Carapicuíba! Chamem a inquisição espanhola! Vejam, cuecas são bens inalienáveis, não se empresta uma cueca. Você até doa uma cueca, mas não empresta. Você não pode relacionar cuecas em documentos de fiança para imóveis e existe um bom motivo para isto.

Então, entendam, não é uma questão de amadurecimento para a vida. É uma mera questão de controle sobre o guarda roupas. Mais nada. Ponto final.

Estou proibindo piadinhas sobre meu pai usando minhas cuecas para guardar o lugar de onde eu vim. Escatologia tem limites, ok?

Anúncios

12 Comentários so far
Deixe um comentário

Acho que foi o Xexéu, do Jornal o Globo, que uma vez publicou uma crônica falando algo como que as máquinas de lavar devem ter um compartimento secreto que engole as meias, mas nunca um par inteiro.
Bjs.

Comentário por Bia (RJ)

Eu tenho uma cadela que rouba meias do varal e roe só as pontas das meias, onde ficam os dedos. Minhas meias viram polainas.

Comentário por Klein

“…perceber o Fasano como se estivesse no Habib’s…”. Precisa comentar?

Momento propaganda: se precisar de móveis me liga! rs…estamos no pique “Família Vende Tudo”

Comentário por Bia

Olha… isso aí pode ser interessante! \o/

Comentário por Klein

Um homem precisa ter momentos a sós filosofando com as suas melhores cuecas. (oi??)

Comentário por Jan

todas as cuecas que eu usei, meu namorado nunca mais pegou de volta. POR QUE SERÁ? (já se somam 15, veja só)

Comentário por débora

=P

Comentário por Klein

=))
loviu!
Já te disse?
Bj,
ana

Comentário por Ana Almgren

Ta vendo? Não tem uma mulher que resista aos charmes das minhas ponderações sobre cuecas…

Comentário por Klein

eu já quebrei a cabeça várias vezes tentando achar um jeito de manter os pares como pares e nao como coisas diferentes. porque minha mãe tem essa mania irritante de comprar meias brancas todas iguaizinhas não se importando com mais nada no mundo. ou seja: eu tenho meias brancas de semana passada e meias brancas de um ano atrás. faxineiras são burras por natureza. não é preconceito, mas se ninguém vigia, elas fazem o que querem. e o que elas querem, geralmente, é o oposto do que eu acho aceitável como organização e limpeza de casa. o caso é que elas limpam, lavam, passam, por 60 reais. e acham pouco, multiplique por 22 dias e eu acho muito pro meu bolso, mas ok.
o caso é que eu criei a estratégia de comprar meias de cores e estampas diferentes. um par de cada modelo.
ainda assim, as faxineiras dão conta de misturar tudo.
ou seja, meias não tem solução.
pra alguém control freak que nem eu, é quase uma facada no coração. oh mundo cruel!

Comentário por carou

Se ninguém me vigia, eu também faço o que eu quero, uai!

Comentário por Klein

mas você não é burro. você é malandrinho, meu! hehehe

Comentário por carou




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



Nada Profissional

não contém glútem

Blowg

não contém glútem

I misbehave

não contém glútem

Vida e Obra de Daniell Rezende

"Thou shalt not bore." - Billy Wilder

tantos clichês

não contém glútem

%d blogueiros gostam disto: